Comente este texto

Data 30/06/2009
De PATATIVA DO SEMI-ÁRIDO
Assunto Analfabetismo ético dos edis!

2009-06-20
"Analfabetos pela ignorancia, pela omissão, pelo desrespeito para com seus eleitores, pela covardia, alguns pela corrupção e ainda outros por desconhecerem o oficio de representar o povo". Esta são palavras textuais do jornalista Haroldo definindo o adjetivo "analfabeto" dentro do contexto de nosso povo e principalmente de nossos "edis".
Analfabeto, de acordo com qualquer dicionário, todos nás sabemos, é um adjetivo que define aquele que ou quem não sabe ler e escrever.
No entendimento do jornalista, que é também o meu, e creio que também o de muitas pessoas, analfabeto é todo aquele que desconhece e ignora toda e qualquer obrigação cultural, administrativa, ética e obrigações sociais. Fingir que não vê e ignorar determinadas situações por conveniência é falta de cultura. E falta de cultura leva à ignorancia, que passa pela ausencia de leitura e escolaridade para, finalmente, levar à cegueira e chegarmos então ao analfabetismo. Analfabeto, portanto, é também uma condição de todo aquele que sabe e não cumpre as leis e obrigações, a despeito do anel no dedo. Saber ler e não entender, não saber interpretar o texto e não viajar pelas entrelinhas, pra mim é um tipo de analfabeto, e pior ainda, se essa deficiencia for por conveniência ou omissão. Portanto, caros edis, por favor, aceitem com humildade as criticas e cuidem para que a carapuça de outra feita não vos caibam. Se esforcem e busquem cultura e conhecimentos para que não sejam alvos de criticas duras e contundentes e para que possam discutir com igualdade de condições com pessoas com nivel cultural e escolaridade um pouco mais avançadas. Não adianta querer desmerecer o jornalista Haroldo com argumentos futeis e mesquinhos, sem nenhum conhecimento de causa, apenas para tentar dar alguma satisfação aos próprios egos. Esta certo o jornalista em declinar do convite, pois, para evitar maior desgaste ainda dessa já muito desmoralizada casa. Deixem como está, é melhor. Em outra oportunidade, quem sabe!

 

© 2008 Todos os direitos reservados.

Crie um site grátisWebnode