Comente este texto

Data 19/05/2009
De André Luiz Andrade
Assunto re: O QUE ACONTECEU DE VERDADE.

2009-05-13
Caros amigos internautas,vai uma explicação do aconteceu dentro do fórum:
1-Fui arrolado como testemunha no caso de Valmir e Naná.
2-Oque eu vi?(somente o que o promotor viu,foi ele que abordou os dois,e somente vi o que ele viu,nada mais.
3-Fui intimado para comparecer as 13 horas,não pude chegar neste horário e por isso me desculpei com o Dr. Geancarlos e os demais componentes da mesa,pois estava de plantão no laboratório CLAC em Cansanção de minha propriedade.
4-Cheguei as 17 horas e compareci para cumprir com meu dever cívico.
5-Fui chamado as 19 horas,e lá chegando,a advogada do prefeito alegou para o juiz e o promotor que eu não deveria depor pois sou amigo íntimo de Serginho e inimigo do prefeito além de ter chegado depois da hora marcada.
6-O Dr Geancarlos me perguntou se era verdade.Eu afirmei que era sim amigo de Serginho desde os idos de 1988 na campanha do 12,mais que não era inimigo do prefeito pois não chegaria ao ponto de lhe mandar fazer nenhum mal,e que teria sim participado da campanha de Serginho fazendo inclusive alguns pronunciamentos nos seus comícios e que tivera acontecido algumas reuniões em minha residencia.
7-A defesa do prefeito chamou duas testemunhas para contestar o que eu disse,o Sr.Antonio Silvano(que não sabia do minha amizade com Serginho e que também não saberia dizer da possível inimizade com o prefeito)e o Sr Ariel,que não chegou a depor devido a problemas alegados pelo advogado de Serginho que disse haver conflito de interesses,pois o mesmo teria sido acusado de ofender o mesmo e teria um veículo alugado a prefeitura.
8-O Juiz e o Promotor se manifestaram favorável à petição da advogada do prefeito e me dispensaram do depoimento.
9-Esta é pura verdade e está escrita nos autos.
10-Não fui expulso da sala de audiências,não fui maltratado por ninguém,lá se encontravam pessos de bem e como disse a Dr. Geancarlos eu tenho fé e acredito que será feita a justiça, se houve erro quem o cometeu que pague se não houve que permaneçam as coisas como estão.

 

© 2008 Todos os direitos reservados.

Crie um site grátisWebnode