Comente este texto

Data 19/05/2009
De O PENSADOR
Assunto UTOPIA

2009-05-14
Em sua carreira politica e diplomática, Thomas More observa com tristeza a corrupção, os abusos de poder, as injustiças, as leis inadequadas e distorcidas em favor dos poderosos, o crescimento vertiginoso da pobreza, da medicância, da miséria e de todas as formas de exclusão social, elevando ao máximo os indices de violência e de criminalidade.
More passa então a sonhar com um mundo renovado e diferente. Em seu livro Utopia, cria um novo Estado, uma república ideal em que a propriedade privada e a moeda seriam abolidas, mas na qual seus habitantes seriam realmente cidadãos com iguais direitos e deveres para todos. Uma república de cidadãos, cujos alicerces seriam a comunhão de todos os bens materiais, o trabalho, a liberdade, o respeito, a harmonia na convivência humana e a paz. Uma utopia!
Se Thomas More estivesse vivo hoje e desse uma olhada na nossa cidade, ao observar nossa desorganizada sociedade haveria de dizer: "Tudo continua igual. O homem é escravo de poucos, não tem oportunidades, luta para sobreviver na fome e na miséria. Ou se torna mendigo, desesperançado ou ensaia uma revolta para subverter a criminosa ordem social sustentada por poucos privilegiados ou, para melhor, uma revolução que conduza ao sonho de Utopia".
Esta reflexão em cima da filosofia utopica de Thomas More nos conduz a um caminho que poderemos trilhar se nossos jovens, responsaveis que são pelo destino de nosso povo, essa nova geração, iniciar uma caminhada em busca da cultura e do conhecimento apesar de todas as dificuldades impostas pelos governantes, professores e a sociedade em geral. Dizia Monteiro Lobato, com muita propriedade, que "um Pais se faz com homens e livros". Mesmo hoje, apesar de tudo, é possivel seguir este pensamento desde que haja a ação de uma sociedade organizada e vontade politica. É utopia! Acho que não, basta querer.

 

© 2008 Todos os direitos reservados.

Crie um site grátisWebnode