Comente este texto

Data 04/05/2009
De Vereda Tropical
Assunto O Vírus do poder

Ouvi atentamente a fala da vereadora Polyana hoje na radio Alternativa, a nova sensação do momento (Atenção, todos, sintonizem a RADIO ALTERNATIVA, a opção inteligente.) e não me surpreendi com as justificativas apresentadas. Eu já sabia do porque da sua ausência daquela malfadada sexta-feira, 24 de abril de 2009, na Câmara. Esclareceu alguns pontos ainda meio confusos com relação as demissões em massa que estão acontecendo, e acrescentou alguns tópicos nas questões. Deixarei este assunto, ainda carente de algumas confirmações, para o sr.Haroldo, que provavelmente nos surpreenderá mais uma vez com mais um de seus fantásticos editoriais.
Um episódio interessante ocorreu, contado pela prória Polyana na "Rádio Alternativa, a sensação do momento". Foi o seguinte: A vereadora Polyana, desta feita como presidente do sindicato que ela representa, juntamente com o seu séquito, foi à prefeitura para um encontro com o Cel.César, o aspirante a ditador. Ao se dirigirem ao seu gabinete, como a porta estava aberta, entraram todos e surprenderam César, que demonstrando nervosismo se mostrou prepotente e alegando que o encontro não tinha sido agendado não os quis receber. Com a desculpa de que a sua agenda estava lotada para aquele dia e sugeriu então que voltassem outro dia, quando agendado. Mas, depois de alguma insistencia por parte de Polyana, olhou com mais atenção para sua agenda lotada e encontrou, lá em baixo, no pé da folha, um espaço. Bingo, eis que surge um espaço para atendê-los e marcou para a tarde, âs 15 horas.
Um episódio aparentemente banal, mas que mostra o tipo de pessoa que César se tornou. Prepotente, antipático e boçal. Em outra época e em outras circustancias isto não aconteceria porque o virus do poder, da ganancia e da prepotencia ainda não o tinha contaminado. O poder corrompe os pobres de espirito. Pobre César!

 

© 2008 Todos os direitos reservados.

Crie um site grátisWebnode