Comente este texto

Data 04/05/2009
De Um amigo de outrora
Assunto Os professores omissos e covardes

Sr.Júlio César Andrade:
Você, assim como eu, deve ter sido iludido e enganado pelas máscaras que cobrem as verdadeiras faces daqueles que passam uma imagem mentirosa. Os mantos que lhes cobrem como uma carapaça, escondem de nós as verdadeiras pessoas que iludem e enganam a todos nós durante muito tempo. Êsses professores, de formação universitária, alguns dêles envolvidos com religiões, com espiritismo, em momento algum, desde que se tornaram cidadãos trabalhadores e responsaveis, demonstraram algum sentimento de amor por sua cidade, por seu povo carente e desprotegido. São os todo-poderosos, estão acima de tudo. Mercenários e cheios de poses, olham as pessoas, mesmo aquelas que conviveram com êles na infancia e cresceram juntos, com indiferença e desprezo. São pessoas que poderiam estar na luta por seu municipio, defendendo seu povo, gritando, bradando por direitos, seus e do seus semelhantes menos afortunados. Mas não, se recolhem à sua estupidez e do alto de suas arrogancias ficam de braços cruzados olhando a cidade que lhes pariu agonizando, urrando sua dor, suplicando por ajuda, sem nada fazerem. Êsses homens, por seus niveis de cultura e por suas posições na sociedade deveriam estar influênciando toda uma geração, dandos-lhes orgulho e exemplo de cidadania. Ensinandos-lhes a defender sua terra. Monstrandos-lhes os caminhos a seguirem, por que estão perdidos. Não basta somente dar aulas. Entrar numa sala de aula e sair 45 min. depois com a conversa de dever cumprido. Não, os seus deveres continuam além da sala de aula. Continuam nas ruas, nos bate-papos, nas reuniões, nas igrejas, nas mesas de bares. Em todos os cantos deve-se semear cidadania, patriotismo e principalmentel liberdade. Essa geração que ai está precisa e muito de ajuda, e vocês se omitem, se encolhem. É uma pena porque estamos perdendo uma batalha por falta de liderança. Sou pobre, estudei até onde pude, não tenho formação universitária, mas tenho vergonha na cara. Sou um trabalhador honesto e cumpridor dos meus deveres e obrigações. Precisei muito de ajuda e poucas pessoas me socorreram. Pessoas que eu nem conhecia me deram a mão, me ajudaram a sair da quase miséria em que me encontrava. Não vou me identificar por vergonha, mas vocês me conhecem sim, já fomos amigos um dia. Na eleição passada cometi um erro terrivel, votei em Edivaldo e seu grupo, mesmo quando Maurinho anunciou seu apoio. Acreditei nas promessas de palanque, nos discursos inflamados, nas bravatas de seus correligionários. Fui enganado, confesso. Hoje, olhando tudo o que está acontecendo na sua adminstração sinto vergonha, mas não posso apagar um erro cometido por convicção. Se tivesse eu, orfão de cultura e saber, tido uma orientação amiga, um aconselhamento honesto e imparcial para que eu pudesse escolher com sabedoria, certamente não incorreria no erro que cometi. É por essas e outras que precisamos de pessoas como vocês, mas vocês não estão presente na vida de Queimadas. Vivem somente prara vocês, como caramujos em suas conchas.
Isso não é um desabafo, é um grito de revolta. É um protesto por Queimadas. As pessoas quem teem como lutar contra tudo isso que está acontecendo se omitem. Nós, o povo sofrido e humilhado, sem armas para lutar uma luta tão desigual, carente de lideranças, atirados na arena como comida para feras, expostos à fome insaciavel dos tiranos desonestos e corruptos, sofremos as consequencias. É de doer Sr.Júlio César, é de doer não poder se fazer nada. É tudo. Obrigado.

 

© 2008 Todos os direitos reservados.

Crie um site grátisWebnode